Não é à toa que, em praticamente todos os nossos vizinhos latino-americanos, as empanadas têm lugar de destaque na gastronomia. A iguaria tem origem na Espanha e os países colonizados por eles desenvolveram variações da receita, com suas respectivas peculiaridades locais e diferentes denominações. Apesar do formato de meia lua com recheio, param por aí as similaridades entre as empanadas e o nosso pastel de forno. Não são vendidas em cafés e padarias como o nosso salgado. Para os hispanos, as empanadas, que podem ser fritas ou assadas, são uma refeição, almoço ou jantar, e comidas como se fossem pizza, ou até mesmo no café da manhã, a exemplo do que ocorre na Bolívia. É uma arte levada a sério. A massa tem que ser fina, porém firme, para não rasgar e não deixar que o recheio deliciosamente molhadinho escape ou encharque a massa. Elija su empanada y devorela con muchas ganas!

1

La Guapa

A chef Paola Carosella já servia essas abençoadas empanadas no seu restaurante Arturito e todos amaram quando inaugurou uma casa com foco total nelas, a La Guapa. São 3 unidades nas quais se faz o pedido no balcão e espera ser chamado pelo nome. Enquanto os salgados são assados, sempre na hora, aproveite para caçar uma mesa, pois todas as casas são pequenas. Quando pegar a bandeja, basta olhar para as paredes com desenhos dos formatos para identificar o recheio de cada uma das suas empanadas. Já experimentei todas e as 8 empanadas são muito maravilhosas! Além das empanadas de inspiração argentina, como é o caso da Salteña (referência à região de Salta, na Argentina), que leva carne, azeitonas, ovo caipira e batata cozida, e da Porteña, combinação de 3 queijos com tomates assados e manjericão, a carismática chef também prestigia receitas de empanadas de outros países. É o caso da boliviana Pucacapas, com cebolas caramelizadas levemente apimentadas e queijo derretido, e da Humita, que vem com milho verde, manjericão e queijo cremoso e é uma receita muito consumida nos países andinos. Se a ideia é fazer uma refeição completa, peça o Menu Guapa, composto de duas empanadas e saladinha com tomatinho cereja, queijo meia cura dos deuses e castanhas e nozes torradas à perfeição. Não vale a pena tentar resistir ao Tabletón. Intercalam-se massa crocante e finíssima com doce de leite argentino na doçura exata, polvilhados com cacau e acompanhados de chantilly de cachaça e baunilha.

La GuapaUnidade Jardins – Endereço: Rua Bandeira Paulista, 446 – Itaim Bibi – São Paulo – SP. Tel: (11) 3079 2631

Unidade Itaim – Endereço: Al. Lorena, 1731 – Jardins Paulista – São Paulo/SP. Tel: (11) 4116 4364

Unidade Pinheiros – Endereço: Rua dos Pinheiros, 248B – Pinheiros – São Paulo – SP. Tel: (11) 30613661

2

Rincón La Llajta

Esse é um endereço obrigatório para os amantes de cozinhas autênticas, típicas e caseiras. Desbravar a comida boliviana da Doña Flora Fernandes é tão bom quanto conhecer essa personalidade gastronômica da cidade. Ela é a dona e cozinheira que prepara todas as delícias servidas. O pequeno restaurante foi aberto há 31 anos e há 28, devido ao apelo do público, começou a servir as salteñas, uma versão de empanadas do país Andino. As diferenças com as empanadas chilenas e argentinas são que as salteñas têm recheio caudaloso e com maior quantidade de ingredientes, além de um toque mais adocicado na massa. Doña Flora teve que fechar o lugar por dois anos por questões de saúde mas, para nossa alegria, reabriu, com funcionamento agora restrito aos domingos, aceitando também encomendas nos demais dias. As salteñas, assadas a 150 graus, são muito nutritivas e tem de tudo: pasta de uva, ovo de codorna, azeitona, cenoura, batata, ervilha, cebola, e podem ser de carne, frango ou, caso haja demanda, vegetariana. Ela também serve pratos típicos bolivianos como a Sopa de Maní, de amendoim com costela bovina e batata, e o Charquecán, feito com charque desfiado e frito e acompanhado de ovo, milho boliviano, batatas, queijo e pimenta. O apreço pelo artesanal e típico está também nas bebidas, como os refrescos de pêssego desidratado, milho e quinoa. Nesse próximo final de semana, o restaurante não funcionará no endereço oficial para participar da Festa do Dia dos Mortos, no Memorial da América Latina.

Rincón La Llajta Endereço: Al. Cleveland, 678 – Campos Elísios – São Paulo – SP. Tel: (11) 3221 7821

3

Bar do Seu Zé

Se estiver em uma pegada mais boêmia, de confraternizar com os amigos em mesas dispostas na calçada, comendo empanadas acompanhadas de cervejinha gelada em copo americano, o lugar certo é o tradicional Bar do seu Zé. O nome da casa é uma homenagem do dono, Seu Ananias, ao garçom carismático e querido, o Seu Zé. Ele também colocava a mão na massa e preparava as empanadas, mas pendurou as chuteiras, que agora estão a cargo da filha. Na estufa desse boteco descontraído, ficam dispostas uma seleção dos 22 recheios das empanadas chilenas que a casa oferece. Com massa levemente crocante e fartos recheios feitos com ingredientes de primeira, as empanadas como na versão tradicional (carne moída, ovo, azeitona e passas) são suculentas e bem molhadas. Há versões menos chilenas e mais abrasileiradas também. É o caso das de Shimeji com alho-poró, da de Carne seca com abóbora e queijo coalho e da de Rúcula com três queijos e castanha-do-pará. Obrigatório experimentar o molhinho da casa, que dá um toque todo especial, feito de uma profusão de ingredientes, como azeitonas, mini cebolas, alho, azeite e pimenta de leve picância. É verdade que a empanada doce é uma invenção brasileira, mas que baita invenção boa! A Romeu e Julieta tem minha combinação de doce preferida, queijo fresco e goiabada, e na versão empanada não poderia deixar de ser muito gostosa.

Bar do seu Zé – Endereço: R. Fradique Coutinho, 875 – Vila Madalena – São Paulo – SP. Tel: (11) 3815-8858

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA