Crítica: Ele continua um queridão

0
1618

Na atual temporada do programa de Olivier Anquier no GNT, só as receitas e paisagens de serra são novidade. Ainda bem

Suzane G. Frutuoso
Foto Divulgação

Simpático, querido, otimista. O cozinheiro Olivier Anquier, francês de nascimento e brasileiro de alma e coração, continua o mesmo na atual temporada de seu programa no canal a cabo GNT, Diário do Olivier. Ainda bem. O carisma do apresentador chega a deixar suas receitas absolutamente em segundo plano. Sempre excelente diante do fogão, em frente às câmeras, ele é demais.

De moto, o chef faz uma expedição pelas serras brasileiras nos novos episódios para descobrir outros sabores brasileiros. Ele apresenta personagens, cidades e receitas que terminarão no fogão a lenha de sua própria casa, na Serra da Bocaina, no Rio de Janeiro.

Com o programa, Olivier visitou inúmeros países e conheceu paisagens emblemáticas. Nada que tenha o impedido de se surpreender no primeiro episódio, exibido ontem, às 21h, com a dimensão do Parque Nacional Serra da Capivara, maior parque arqueológico do mundo, no Piauí. Um museu a céu aberto, com 130 mil hectares e desenhos feitos pelos homens pré-históricos de 6 a 12 mil anos atrás.

Olivier foi recebido pela população local para um típico churrasco de ovelha e visitou uma tradicional fábrica de cerâmica. A receita do dia foi uma paleta de cordeiro com polenta e chouriço de dar água na boca.

Diário do Olivier, com Olivier Anquier
Canal GNT, quinta-feira, 21h
Confira a receita do episódio de ontem em vídeo.