Que venha Jamie Oliver

0
1377

Jamie’s Italian certamente fará sucesso em São Paulo. Ser novidade e a boa imagem do chef britânico ajudarão. Depois, a ver
Por J. A Dias Lopes*

A imprensa de São Paulo noticia com compreensível destaque a breve inauguração na cidade da primeira cantina Jamie’s Italian na América Latina e nona fora do Reino Unido, onde existem 35 casas com esse nome. Está sendo aberta na Avenida Horácio Lafer, 61, no Itaim Bibi, pelo internacionalmente famoso chef e apresentador de programas televisivos Jamie Oliver, em sociedade com empresários brasileiros. Apesar de britânico, ele é um apaixonado pela culinária e modo de vida da Itália. Daí o nome da casa.

Nada mais justo. Jamie Oliver pratica uma cozinha preocupada com a boa alimentação e acessível ao grande público. Divulga-a em 28 programas de televisão assistidos em mais de cem países, inclusive no Brasil. Mas não virá à inauguração da cantina paulistana. Talvez apareça só no final do ano. Deixará a casa sob o controle dos sócios, supervisionando-a de longe, como faz com as demais.

Em Londres, a Jamie’s Italian tem no cardápio pratos como rigatoni al pomodoro, penne alla carbonara e ossobuco. No Brasil, fará concessões ao gosto nacional, introduzindo receitas à base de picanha e sorvete de chocolate feito com cacau baiano. Os vinhos da casa são chamados de bianco, rosato e rosso.

Jamie’s Italian certamente fará muito sucesso no primeiro ano. O fato de ser novidade e a boa imagem do chef britânico ajudarão. Depois, a ver. São Paulo congrega restaurantes italianos de todos os tipos. Alguns apresentam a mesma qualidade da cantina de Jamie Oliver. Outros, são até melhores.

Exemplo: embora com proposta diferente, por ser mais elitizada, a Trattoria Fasano, localizada a apenas 350 metros da Jamie’s Italian, na Rua Iguatemi, S/N, atrás do Edifício Pátio Malzoni, também no Itaim Bibi, oferece cozinha italiana de altíssima qualidade.

 

*J. A Dias Lopes é jornalista, diretor de redação da Revista GOSTO e escritor gastronômico, autor dos livros “A Canja do Imperador”, “A Rainha que Virou Pizza” e “O País das Bananas”