Simples e chic

0
1889
Foto de uma fileira de tartelettes com queijo e chips de presunto

Não há maiores segredos nesta tapa criada em São Paulo por Patricia Noci. Mesmo assim, o resultado é uma delícia que impressiona os olhos e o paladar

Por Walter Bacellar e J. A. Dias Lopes
Foto: Reinaldo Mandacaru

Nos anos 1980, a extinta delikatessen La Corbeille, no bairro de Higienópolis, fez muito sucesso em São Paulo. Entre os fãs estava o empresário Antônio Ermírio de Moraes, do Grupo Votorantim. “Todas as sextas-feiras, dia das principais reunião da diretoria, ele pedia ao seu motorista que passasse na Corbeille para comprar patê de fígado de galinha e geleia de cebola, duas das minhas especialidades”, conta a ex-proprietária da casa, Patricia Noci. Parisiense, filha de espanhóis (o pai da Extremadura; a mãe, da Catalunha), esta animada chef começou a dominar os segredos da culinária ainda muito jovem, observando a mãe e as tias, exímias cozinheiras. Nunca mais abandonou o prazer de criar pratos. “Minha gastronomia é uma mescla das cozinhas da França e da Itália”, resume. Há três décadas, de férias no Brasil, Patricia conheceu o primeiro marido. Depois, casou-se com o cirurgião Silvano Raia, pioneiro dos transplantes de fígado no país. Enfim, ficou por aqui, embora continue indo a Paris “ao menos três vezes por ano”. Hoje, comanda a La Table d’Hôtes (traduzindo: A Mesa dos Hóspedes), um conceito de restaurante ultraexclusivo que trouxe da França.

Funciona assim: em sua própria residência paulistana, Patricia recebe grupos de no máximo oito comensais, para almoço ou jantar, previamente agendados. Deixa as pessoas à vontade, enquanto prepara as iguarias. Claro que a herança espanhola está presente nas tapas, os tira-gostos servidos nessas ocasiões, frios ou quentes, antes de qualquer refeição ou até mesmo substituí-la. Patricia preparou uma delas — também chamada de pintchos, no País Basco — especialmente para a GOSTO. “É muito simples de fazer, não há maiores segredos”, ressalta, sempre sorridente.

A receita reúne dois produtos de Food Service: o presunto cru e o cream cheese. Um e outro encontráveis no país inteiro. A tapa criada por Patricia para a GOSTO é o crisp de presunto cru com creme gorgonzola. Tudo começa na noite anterior, quando a chef amassa o gorgonzola com o cream cheese. “Adiciono um pouco de manteiga para dar consistência”, ensina. A mistura é acondicionada em um saquinho plástico especial para alimentos. Logo depois, guardada na geladeira para endurecer. No dia seguinte, cortase uma das pontas do saquinho, que passa a ser usado como um saco para confeitar. O conteúdo é acomodado em pequenas massas de torta. “Torradinhas também servem”, lembra. Uma fração de azeitona preta deve ser agregado a cada tapa.

A última etapa consiste na inclusão do presunto. Ele é cortado em tiras e envolto em papel-toalha, que será levado ao micro-ondas por um minuto e meio. Basta. “O papel vai absorver a gordura e o presunto ficará sequinho”, diz a chef. Pronto. Uma tira de presunto deve ser espetada em cada tapa, nesta receita ao mesmo tempo simples e muito chic. Como a própria Patricia Noci.

Confira a receita de tartelettes com queijo e chips de presunto.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA