A quinta edição do Latin America’s 50 Best Restaurants, braço latino-americano da versão mundial do prêmio, o The World’s 50 Best Restaurants, aconteceu ontem, 24 de outubro, em Bogotá, na Colômbia. O prêmio decidiu pelo peruano Maido, que mescla as culinárias japonesa e peruana em menus de degustação, como Melhor Restaurante da América Latina. Já o Central, que ocupou no ano passado a primeira posição, caiu para o segundo lugar.

Em terceiro lugar, ficou o D.O.M., que se mantém como Melhor Restaurante do Brasil. Em seguida, vem o Pujol, da Cidade do México, e o Boragó, de Santiago. As casas receberam os títulos de Melhor Restaurante do México e Chile, respectivamente. Completando os 10 melhores estão Quintonil, da Cidade do México, em 6º lugar; Astrid y Gastón, de Lima, em 7º; A Casa do Porco, de São Paulo, em 8º; Maní, em São Paulo, em 9º; e Tegui, em Buenos Aires, em 10º. Assim, o Brasil totalizou três restaurantes no top 10 da premiação. Outro destaque positivo para a nossa gastronomia foi a chef Saiko Izawa, d’A Casa do Porco, em São Paulo. Ela recebeu o prêmio de melhor chef de pâtisserie em reconhecimento às suas sobremesas japonesas de inspiração brasileira.

Ao todo, são oito restaurantes restaurantes brasileiros presentes na lista deste ano. O Latin America’s 50 Best Restaurants incluiu o Esquina Mocotó, pela primeira vez no prêmio. A lista completa inclui, além das casas já citadas, Lasai (16º), Olympe (23º), Mocotó (27º), Esquina Mocotó (41º) e Tuju (45º).

O editor-chefe da premiação internacional, William Drew, declarou estar fascinado com “a variedade e a inovação da gastronomia latino-americana e seu impacto em nível internacional”. Além da apresentação da lista, há uma série de prêmios especiais concedidos a restaurantes e indivíduos. Todos estes foram apresentados na entrega realizada ontem.

Prêmios especiais

Ocorreu também a premiação do The One To Watch Award, que celebra um restaurante que provavelmente entrará na lista do Latin America’s 50 Best Restaurants no futuro. O vencedor foi o Oro, do Rio de Janeiro, no Brasil, liderado pelo chef Felipe Bronze, como o Portal GOSTO já havia noticiado.

O Chefs’ Choice Award 2017, no qual chefs reconhecem colegas de profissão, foi apresentado a Germán Martitegui. Ele é chef-proprietário do Tegui, de Buenos Aires. O Astrid y Gastón, de Lima, no Peru, ganhou o Art of Hospitality Award. Este título reconhece o melhor serviço da categoria.

O prêmio de Highest New Entry 2017 foi para o Alcalde, de Guadalajara, no México. A casa entrou na lista em 36º lugar após ganhar o The One To Watch Award em 2016. Já o Harry Sasson, de Bogotá, na Colômbia, ganhou o Highest Climber Award, depois de escalar 23 lugares até a 17ª colocação. O restaurante também levou o título de Melhor Restaurante da Colômbia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here