O brunch finalmente caiu nas graças da cidade de São Paulo. Antes acostumados àqueles longos e fartos cafés da manhã de domingo na padaria, agora o conceito de refeição matinal que vai ao almoço – sem hora para acabar – também está ganhando seu espaço na rotina dos paulistanos.

Foi na Inglaterra, em meados do século XIX, que o termo apareceu pela primeira vez. A extinta revista Punch brincou com as palavras “breakfest” e “lunch” (respectivamente, café da manhã e almoço) unindo-as para fazer referência aos hábitos dominicais dos festeiros e boêmios, que não conseguiam acordar no horário apropriado para a primeira refeição do dia e acabavam misturando pratos matinais com outros mais substanciosos para ajudar na cura da ressaca.

Há também uma versão da história que diz que o brunch é uma referência aos imensos banquetes reais que eram servidos ainda pela manhã, sem hora para acabar – assim como são os brunches de hoje. Com a diferença de que, agora, uma boa taça de mimosa ou de vinho ajudam a alegrar a manhã.

Existe uma gama de endereços na cidade que oferecem um brunch digno de realeza, alguns exemplos são o Seen, no hotel Tivoli-Mofarrej, o ICI Brasserie, o restaurante Tavares, o histórico Mosteiro de São Bento, entre tantos outros. Mas também é possível – e muito mais simples do que parece – fazer o seu próprio brunch em casa para reunir os amigos e a família.

Na Inglaterra e nos EUA, é comum lançar mão deste conceito de refeição em feriados comemorativos. No entanto, qualquer motivo é uma boa desculpa para um delicioso brunch. Por esse motivo, o Portal GOSTO reuniu receitas e dicas para um brunch ideal para a primavera, com receitas refrescantes e simples de fazer. Confira abaixo!

1

Montando a Mesa

A melhor maneira de montar a mesa para receber para um brunch está diretamente ligada à quantidade de convidados. Se for uma reunião pequena, de até quatro pessoas, não há problema algum em ter um serviço informal, com os pratos dispostos no centro da mesa para que os convidados se sirvam sozinhos, à exemplo da imagem.

Quando o grupo for maior, o serviço à americana, ou buffet, é o mais adequado, assim os convidados ficam livres para circularem pelo ambiente e podem se sentar à mesa somente na hora de comer.

Como a sugestão é de um brunch para Primavera, a escolha de louças foi bastante colorida, divertida e jovem, utilizando a nova coleção de utensílios da marca Le Creuset, que também celebra a florida estação.

É importante lembrar que o brunch é uma refeição com elementos tanto do café da manhã quanto do almoço, por isso xícaras para chá e café, copos para água e suco e taças precisam estar à disposição de todos, assim como talheres apropriados para salada, carnes e sobremesa. Se optar por receitas informais para comer com as mãos, deixe guardanapos disponíveis o tempo todo.

2

Escolhendo os Pratos

A possibilidade de receitas para um brunch é quase infinita e depende tão somente da imaginação e intenção do anfitrião, lembrando sempre de manter as opções tanto matinais quanto mais “reforçadas”. Na Primavera, que é uma estação mais quente, sugerimos opções de pratos refrescantes. O menu do brunch Portal GOSTO conta com as seguintes receitas, todas executadas pelo chef Lafaiete Diniz, do restaurante Tavares (clique abaixo para ver as receitas completas):

Também foi acrescentada à mesa uma cesta com itens da Boulangerie do Le Vin. Ela contém croissants clássicos, croissants com amêndoas, brioches, danish de damasco, de passas e com canela e, por fim, pães vennois. A escolha pela cesta de folhados é uma opção para contemplar produtos do café da manhã de uma forma diferente e divertida.

3

O que beber?

Além dos itens tradicionais como café, leite, chá e suco, o brunch também permite itens alcóolicos como vinhos, espumantes e drinks. Uma água aromatizada com ervas frescas, como hortelã e capim-santo faz a diferença não só na bela apresentação à mesa, mas também na hora de refrescar os convidados.

A escolha do vinho nem sempre parece óbvia. As melhores opções são brancos, rosés e espumantes, pois harmonizam melhor com os pratos leves servidos durante o brunch. Como o tema desta mesa é primaveril, dois vinhos rosés leves e elegantes e um excelente espumante foram nossos escolhidos. São eles:

Os drinks para brunch variam. É possível servir desde um Mimosa (uma parte de suco de laranja para duas de espumante), leve e descontraído, até um Bloody Mary, mais ousado e complexo. Mas a ideia que sempre permeia a escolha do que servir é de que os drinks não sejam tão alcóolicos. Afinal de contas, se a origem do brunch está relacionada a curar a ressaca, não há sentido em sair de um precisando de uma nova cura.

Ao organizar um brunch em casa, o mais importante é se divertir e manter tudo simples. Tenha um excelente brunch!

Serviço

A Casa Tavares cedeu o espaço para a sessão de fotos e as receitas, todas executadas pelo chef Lafaiete Diniz: Rua da Consolação, 3212, Jardins – São Paulo, SP. Tel.:(11) 3064-0970

Todas as fotos desta matéria foram produzidas por Gladstone Campos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here